Ningém

 

Ninguém quer saber

Como é que se fica assim triste

Como se anda assim pobre

Ou assim sem entender

Que nada se modifica

Entre o céu e a terra

Enquanto a vida vive e atua

 

Mas quando o amor se cala

E enquanto ele existe assim à espera

De que o mundo saiba

Que nem toda dor fala

E toda esperança coexiste

Como se não houvesse ninguém

Para tudo saber de todos

 

E só para entender

Que tanto viver só ou acompanhado

Queda-se em partes iguais

Somente para se dizer

Que sonhos e ilusões viram pó

Porque basta a alguém

Que sente a vida no amor...